Seguidores

domingo, 31 de agosto de 2014

Veículo colide frontalmente com póster na Avenida deputado Américo Maia, em Catolé do Rocha

Veículo colidiu frontalmente sobre poster

Uma colisão de veículo contra um póster afixado na Avenida Deputado Américo Maia, em frente ao Colégio João Agripino Filho, no centro de Catolé do Rocha, foi registrado nas primeiras horas da manhã deste domingo (31).

Por volta das 05h00 a fisioterapeuta Liliane da Silva Souza, residente nesta cidade, trafegava na citada avenida, no sentido bairro do batalhão, quando ao trocar um Pen Drive no som de seu veículo, um Chevolet Corsa Classic, cor preto, placas NPX 5933  - Catolé do Rocha, perdeu o controle do automóvel vindo a colidir frontalmente com o póster da via.

A vítima foi socorrida para o setor de emergência do Hospital Regional Dr. Américo Maia de Catolé do Rocha, aonde foi atendida e medicada, e segundo informações, passa bem, sendo liberada em seguida ao atendimento.








  
Portal Catolé News

Programa de governo de Marina defende que casamento gay vire lei

Marina Silva e o candidato a vice, deputado Beto Albuquerque, durante lançamento do programa de governo da candidata a presidente pelo PSB (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)

Presidenciável do PSB formalizou nesta sexta propostas para a eleição.
Programa diz que ela apoiará propostas que já tramitam no Congresso.

Nathalia Passarinho* Do G1, em São Paulo
 
Marina Silva e o candidato a vice, deputado Beto Albuquerque, durante lançamento do programa de governo da candidata a presidente pelo PSB, em São Paulo. (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
O programa de governo apresentado nesta sexta-feira (29) pela candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirma que, se eleita, a ex-senadora apoiará a aprovação de propostas que tramitam no Congresso Nacional para garantir o casamento civil igualitário, que permite a união entre pessoas do mesmo sexo.
Atualmente, uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão de controle externo das atividades do Judiciário, obrigou todos os cartórios do país a cumprirem a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de maio de 2011, de realizar a união estável de casais do mesmo sexo. Além disso, obrigou a conversão da união em casamento e também a realização direta de casamento civil entre pessoas do mesmo sexo. Porém, não há nenhuma lei no país que regulamente o assunto.
Com 242 páginas, o programa de governo de Marina está dividido em seis eixos principais. Na parte que trata sobre Cidadania, a candidata do PSBx ao Palácio do Planalto detalhou propostas de combate ao preconceito contra o segmento LGBT. Ao destacar sugestões, o programa diz que a candidata apoiará a aprovação do casamento homossexual no Legislativo.
"Apoiar propostas em defesa do casamento civil igualitário, com vistas à aprovação dos projetos de lei e da emenda constitucional em tramitação, que garantem o direito ao casamento igualitário na Constituição e no Código Civil", diz o conjunto de propostas do PSB para a disputa presidencial.
Apoiar propostas em defesa do casamento civil igualitário, com vistas à aprovação dos projetos de lei e da emenda constitucional em tramitação, que garantem o direito ao casamento igualitário na Constituição e no Código Civil"
Trecho do programa de governo de MarinaSilva que trata de propostas para o segmento LGBT
Ao ser questionada no evento partidário sobre se apoiaria projetos de lei que garantam o direito de casamento entre pessoas do mesmo sexo, Marina Silva disse respeitar e defender o Estado Laico e afirmou que, como presidente, terá o compromisso de assegurar direitos civis para "todas as pessoas".

“O nosso compromisso é que os direitos civis das pessoas sejam respeitadas. Queremos o respeito através do Estado laico tanto para os que creem quanto os que não creem. As pessoas têm sua liberdade individual e essa liberdade individual deve ser respeitada", disse.

Marina completou dizendo ter "a clareza e a defesa do Estado laico". "O Estado laico é uma contribuição dos cristãos protestantes, que durante muito tempo foram perseguidos. É uma proteção dos que não creem, para que não lhes seja imposto credo religioso. E dos que creem, para que possam professar sua fé", completou.

A socióloga Neca Setúbal, umas das coordenadoras do programa de governo do PSB, destacou que uma eventual gestão da ex-senadora terá o compromisso de garantir todos os direitos civis aos homossexuais.
"Nosso compromisso é com o combate radical ao preconceito contra a comunidade LGBT. Vamos defender os direitos dessa população. Direito à saúde, oportunidades e direitos civis da população LGBT", anunciou Neca, gerando aplausos da plateia.
Ao final da solenidade de lançamento do programa de governo, o coordenador das propostas eleitorais de Marina, o ex-deputado Maurício Rands (PSB-PE), disse que a candidata, apesar de ser evangélica, vai defender o direito de casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.
"Ela será presidente de um Estado laico. Vai governar para todos os brasileiros. Vamos defender os direitos da comunidade LGBT, inclusive o casamento civil. Se a pessoa quiser casar, que case", enfatizou.
Indagado sobre se um eventual governo de Marina Silva se dedicaria a aprovar uma lei que garanta o direito de homossexuais se casarem, Rands foi taxativo:  "A forma será discutida depois. Mas é um compromisso muito forte com a comunidade LGBT."
Casamento gay no Congresso
Atualmente, há 17 projetos em tramitação no Congresso Nacional tratando das relações entre homossexuais. Dessas propostas, 16 estão sob análise da Câmara dos Deputados e uma, do Senado, este de autoria da ministra da Cultura, Marta Suplicy, histórica defensora do casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Um dos projetos apresentados na Câmara é de autoria do ex-deputado federal Maurício Rands, atual coordenador do programa de governo de Marina Silva. Sua proposta, apresentada em 2005, permite que companheiros homossexuais sejam incluídos como dependentes de segurados do INSS. Outros deputados também já tentaram criar dispositivos para facilitar a união gay, como Jean Wyllys (PSOL-RJ), José Genoino (PT-SP) e Clodovil Hernandes (PTC-SP).
Por outro lado, há três projetos que pedem a revisão da decisão do STF que reconheceu como entidade familiar a união entre pessoas do mesmo sexo, apresentadas pelos deputados João Campos (PSDB-GO), Arolde de Oliveira (PSD-RJ) e Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), integrantes da bancada evangélica. Feliciano, que gerou protestos de militantes de movimentos sociais na época em que presidiu a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, também apresentou projeto que convoca plebiscito sobre o “reconhecimento legal da união homossexual como entidade familiar”.
'Convicções religiosas'
Em 2010, ano em que disputou pela primeira vez a Presidência, Marina afirmou que, na opinião dela, o casamento é um "sacramento" e que aceitar a união entre pessoas do mesmo sexo iria contra suas convicções religiosas. Apesar disso, na ocasião, ela se disse a favor da “união de bens” entre homossexuais.
“Eu defendo os direitos civis da comunidade gay assim como eu tenho direito. Eu tenho direito de ter um plano de saúde com o meu companheiro. Na herança, às vezes as pessoas se dedicam a vida toda para conseguir um patrimônio e quando morre o companheiro lá vai a família tomando tudo. Isso é injusto”, comentou Marina durante a campanha presidencial de 2010.
Produtores rurais
Com histórico de embates com representantes do agronegócio, Marina Silva afirmou, durante seu discurso no evento de lançamento de seu programa de governo, que não tem "preconceito" contra produtores rurais. Ela e o candidato a vice-presidente na chapa do PSB, Beto Albuquerque (PSB-RS), aproveitaram a solenidade para tentar atrair os eleitores do campo que temem que as ideias ambientalistas da candidata sejam prejudiciais ao setor.
“Muita gente pensa que temos preconceito com agricultores. Muito pelo contrário”, disse Marina, destacando que pretende modernizar a infraestrutura de transporte para garantir “meios de escolar a produção e aumentar a eficiência”.
Ela ressaltou, contudo, que é preciso garantir sustentabilidade para que os produtos produzidos no Brasil sejam adquiridos em mercados preocupados com o meio ambiente, como alguns países da Europa.
Muita gente pensa que temos preconceito com agricultores. Muito pelo contrário"
Marina Silva, candidata do PSB à Presidência
“Não há como fugir do desafio do século 21. Não encontro nenhum agricultor que me diga: queremos o direito de desenvolver sem requisitos ambientais. Não há como ter inserção nos mercados qualificados, nos grandes centros, sem sermos capazes de responder aos requisitos ambientais e sociais”, ponderou.
Beto Albuquerque também ressaltou que o programa de governo do PSB assume “compromissos com pequenos e grandes agricultores”. Ele usou seu discurso para criticar declaração do atual vice-presidente da República, Michel Temer, em Porto Alegre, de que a ex-senadora estaria se comportando com “autoritarismo” por “não querer trabalhar com os partidos”.
“Eu diria que autoritários são aqueles que querem governar só com os partidos, sem o povo. Não podem ser autoritários aqueles que chamam o povo para fazer governo. Autoritários são aqueles que fazem acordos para ter minutos e segundos de propaganda de televisão”, disse Albuquerque.
Segundo ele, a chapa formada com Marina Silva é “a expressão da verdadeira democracia”. “Nosso governo não será analógico, será on-line, digital. Diferente das atuais instituições que demoram para responder aos anseios da população.”
Eduardo Campos
Marina Silva chegou ao evento partidário acompanhada de seu candidato a vice e do presidente nacional do PSB, Roberto Amaral. Ao entrar no auditório, ela foi recebida pela plateia aos gritos de "Eduardo, presente. Marina, presidente!".
A cerimônia teve início com um minuto de silêncio em homenagem a Eduardo Campos, morto em um acidente aéreo, no último dia 13, em meio à campanha.
Os seis pontos do projeto de Marina para a Presidência foram apresentados pelos coordenadores do texto, o ex-deputado Maurício Rands e Neca Setubal, herdeira do banco Itaú e braço-direito da ex-senadora.
Recessão técnica
Marina Silva também citou o quadro econômico do Brasil. Nesta sexta, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a economia brasileira encolheu 0,6% no segundo trimestre deste ano, na comparação com os três meses anteriores, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (29) pelo
“O que queremos com esse programa [de governo] é que o Brasil, de fato, possa ser economicamente próspero. É lamentável verificar que, por dois semestres consecutivos, o Brasil está com crescimento que nos leva a uma situação de muita dificuldade”, disse.
A candidata prometeu, se vencer a eleição em outubro, reverter esse cenário de queda da economia, com “investimentos feitos da forma correta, na infraestrutura física e humana".
'Brasil de faz de conta'
A presidenciável do PSB também criticou a presidente Dilma Rousseff, dizendo que a propaganda eleitoral do PT quer mostrar um Brasil de “faz de conta”.
“É o atraso na política que nos impede de corrigir os erros, que nos impede de corrigir os novos desafios. Uma coisa importante é reconhecer que temos problema. Eu fico vendo os programas eleitorais do governo e não encontro [na vida real] esse Brasil colorido, onde tudo já foi resolvido, onde as pessoas vivem em um mundo de faz de conta”, disse.
“Nós precisamos encarar da seguinte forma: O que está bom, vamos manter. O que está errado, vamos corrigir”, completou a candidata.
Base no Congresso
A ex-senadora também respondeu a perguntas de jornalistas sobre como ela formará um base de apoio no Congresso Nacional para aprovar projetos, se for eleita. A candidata tem criticado ao longo da campanha as alianças do atual governo com políticos tradicionais, sobretudo do PMDB.
Marina ressaltou que buscará dialogar com os melhores quadros de todos os partidos e citou os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  e Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
"As pessoas pensam que a base de sustentação é aderir de forma acrítica. [...] Pretendemos, sim, conversar com Lula, conversar com o Fernando Henrique. Pode ter certeza de que vai ser mais fácil que conversar com Sarney, Renan e ficar refém do PMDB", disse a presidenciável.

* Colaborou Priscilla Mendes

G1

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Salário mínimo previsto para 2015 será de R$ 788,06, diz ministra

A ministra Miriam Belchior entrega ao presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), o projeto de lei orçamentária (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)


Valor consta no projeto da Lei Orçamentária entregue pelo governo. 
Ministra do Planejamento levou o projeto ao presidente do Senado.

Priscilla MendesDo G1, em Brasília
A ministra Miriam Belchior entrega ao presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), o projeto de lei orçamentária (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)
A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, anunciou nesta quinta-feira (28) que o Projeto de Lei Orçamentária elaborado pelo governo prevê salário mínimo de R$ 788,06 a partir de 1º de janeiro de 2015. O valor representa um reajuste de 8,8% em relação aos atuais R$ 724.
Belchior fez o anúncio após entregar o projeto da Lei Orçamentária ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Depois de ser entregue ao Congresso, o projeto passa pela análise da Câmara e do Senado e pode sofrer alterações antes de ser aprovado.
Segundo a assessoria da ministra, o impacto do aumento do salário mínimo nas contas públicas, com o pagamento de benefícios, será de R$ 22 bilhões em 2015.
O valor do salário mínimo é calculado com base no percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a reposição da inflação do ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).
“O salário mínimo previsto no Orçamento para 2015, a partir de janeiro de 2015, será de R$ 788,06. É a regra que está estabelecida de valorização do salário mínimo”, disse a ministra do Planejamento ao deixar o gabinete do presidente do Senado. O valor é superior àprevisão inicial, de R$ 779,79, divulgada em abril passado.
A auxiliar da presidente Dilma Rousseff disse que as “grandes prioridades” do projeto são as áreas de saúde, educação, combate à pobreza e infraestrutura. O prazo para que o Executivo envie sua previsão de como vai arrecadar e gastar os recursos públicos termina sempre no dia 31 de agosto, conforme determina a lei.
Tramitação no Congresso
A ministra Miriam Belchior pediu ao presidente do Senado uma “análise rápida” da proposta na Casa, de modo que seja aprovada até o final do ano, prazo que não precisa ser cumprido obrigatoriamente pelo Congresso Nacional. Ainda assim, Renan Calheiros confirmou que o parlamento deverá votar o Orçamento até o final do ano, apesar de o Legislativo estar em recesso branco devido ao período eleitoral.

"Esse é o desafio, votar o Orçamento até o final do ano. Vamos certamente ter um ano mais difícil em 2015 e é fundamental que tenhamos orçamento com começo, meio e fim, exequível, para que o país possa retomar a confiança. Vamos ter que otimizar o período que vai do final da eleição até o recesso do final do ano. Mas nós temos que entregar o Orçamento, esse é o dever fundamental do Legislativo", declarou o senador do PMDB após o encontro com a ministra do Planejamento.
“Coloquei toda a equipe do Ministério do Planejamento à disposição do Congresso Nacional para os esclarecimentos necessários, para que o Congresso possa fazer uma análise rápida do Orçamento e possa votá-lo até o final do ano, prazo com o qual o presidente do Senado confirmou que é possível fazer”, declarou Miriam Belchior.
Outros detalhes sobre a proposta orçamentária, segundo Belchior, serão dados durante coletiva de imprensa no Ministério do Planejamento.
O Congresso Nacional ainda não aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, que deveria servir de base para a elaboração pelo Executivo da proposta orçamentária. Deputados e senadores entraram em recesso informal, chamado “recesso branco”, para poderem se dedicar à campanha eleitoral nos seus estados e só deverão retomar as atividades plenas nas casas após o segundo turno, marcado para 26 de outubro.
A Constituição determina que o recesso oficial do Legislativo só poderia ocorrer se os parlamentares aprovassem a LDO até o último dia de trabalho do semestre (neste ano, 17 de julho).
G1

Chapa com Novinho e Sunara disputará eleição da mesa diretora da Câmara de Brejo dos Santos

Por Edivan Veras com Assessoria

10307206_511702208941820_2669711224710783706_nO vereador Enock da Silva Filho (Novinho, DEM) registrou esta semana na secretaria da Câmara Municipal de Brejo dos Santos sua chapa para concorrer aos cargos da mesa diretora da casa vereador Thomaz Alves Ferreira para o biênio 2015/2016.

A chapa tem como presidente, o próprio vereador e Sunara de Sousa Carneiro (PT do B), 1ª vice. Única mulher com acento no parlamento,  recentemente se integrou a bancada de oposição ao prefeito Luiz Vieira (PT do B). A chapa ainda é composta pelos vereadores Leonardo Alves (PT do B), Jandirson Martins (Doutor, PT do B), Francisco de Freitas Silva (Noinho, DEM) e Jedier Alves Teixeira (Diel, DEM); como 2º vice presidente, 1º Secretário, 2º Secretário e Tesoureiro, respectivamente.

Em contato com o jornalismo do portal INFORME NOTICIA 1 (IN1),
Novinho se disse feliz em poder concorrer ao cargo de chefe do Poder Legislativo. Ele lembrou que de todos os vereadores com mais de um mandato, apenas ele não gerenciou a casa e que já votou em todos os outros. Ele disse saber da responsabilidade, mas que se sente preparado e com condições para administrar o parlamento local.

Questionado sobre o voto dos outros três vereadores, Rinaldo Soares (DEM), Francisco Hélio (DEM) e Erinaldo Vieira (Tatu, PSDB) se resumiu a dizer que não sabe informar se eles votarão em sua chapa, mas que está trabalhando para ter também o apoio e o voto do trio.

Sobre um acordo feito nos bastidores no início da legislatura entre Rinaldo e Helinho para presidência do biênio 2015/2016, Novinho informou que não participou dele e não prometeu votar em nenhum dos dois. Ele lembrou que se tivesse feito qualquer compromisso o honraria. 

A eleição acontece no próximo dia 04 de setembro as 17h00 em sessão ordinária na sede da Câmara Municipal de Brejo dos Santos.

12-09-0989



A NOTICIA BOM SUCESSO PB

Bandidos tentam explodir agência bancária no Sertão da PB, mas fogem com a chegada da Polícia

Na madrugada desta quarta-feira (27), criminosos tentaram explodir uma agência bancária na cidade de Belém do Brejo do Cruz, localizada no Alto Sertão paraibano, à 312 Km da capital, João Pessoa/PB.

De acordo com a polícia, a ação criminosa não teve êxito graças às rondas rotineiras, realizadas por policiais militares, que conseguiram frustar a explosão.

Ainda, segundo a PM, os criminosos haviam violado a parte externa de um caixa, com uma alavanca encostada, e o explosivo pronto para ser detonado.

“Conseguimos chegar a tempo e encontramos violada a parte externa do caixa, com uma alavanca encostada e o explosivo pronto para ser detonado. A ação dos bandidos foi frustrada graças às atividades das rondas durante a madrugada que foram intensificadas, conforme determinação do Comando do Policiamento”, enfatizou a PM.

Testemunhas relataram aos policiais que os suspeitos estavam em um veículo e esperaram que os policiais passassem para darem início a ação, porém, uma das viaturas retornou, e os bandidos fugiram.

A polícia cercou o local, e a perícia deverá identificar a origem do explosivo, que ficou intacto no terminal de autoatendimento do banco.

*São Bento Online - informações PM PB

terça-feira, 26 de agosto de 2014

TRAGÉDIA – engavetamento entre dois caminhões e um Celta deixa vítima carbonizada na BR 230 próximo a Marizópolis; Imagens fortes

Um grave acidente aconteceu por volta das 18:45h na BR 230, precisamente na Pedra do letreiro no Município de Marizópolis nesta segunda-feira (25)

Informações que um Caminhão Baú, branco, placa OGE 1660, Condado/PB que era pilotado por Claudino Nunes Neto da Silva, 37 anos, seguia no sentido Cajazeiras, teria percebido que algumas pessoas retiravam uma pessoa embriagada da pista de rolamento.


Neste instante, o motorista do Caminhão Baú, começou a frear para evitar um problema de atropelamento.

Atrás vinha o segundo veículo, um Celta, que também começara a frear para evitar colisão. Porém o terceiro veículo envolvido no acidente, um Caminhão, carregado com cocos do Perímetro Irrigado de São Gonçalo, cujo caminhoneiro é da Cidade de Sousa, e ainda não teve seu nome revelado, não conseguiu frear a tempo o auto-carga, bateu na traseira do Celta que colidiu na traseira do Caminhão baú, ocorrendo o engavetamento.

O motorista do Caminhão Baú percebeu que o Celta e o outro Caminhão pegaram fogo. Neste instante, ele puxou o auto carga par frente para evitar que seu Carro também incendiasse.


O condutor do Caminhão carregado com cocos conseguiu sair a tempo da boleia, enquanto o motorista do Celta ficou preso entre as ferragens, e gritava por socorro, enquanto as chamas fortes devoravam os automóveis. 



O condutor do Celta morreu carbonizado entre as ferragens. E até o presente permanece sem identificação.

O Corpo de Bombeiro de Sousa foi chamado, esteve no local, conseguiu debelar as chamas, evitando a propagação do incêndio.




O Celta ficou totalmente carbonizado. Os Peritos da Polícia Civil estiveram no local para realizarem o serviço pericial, liberaram o corpo para ser enviado ao IML.



A Polícia Militar também esteve no local, isolou área até a chegada da Polícia Rodoviária Federal, que tomou a frente das investigações.






Daqui a pouco, mais informações atualizadas deste grave acidente.


Redação
@folhadosertao

Ex-prefeito morre atropelado na PB e suspeito de provocar ocorrência é o filho da vítima

O ex-prefeito da cidade de Nova Olinda, João Raimundo, de 69 anos, morreu após ser atropelado na manhã desta segunda-feira (25), na cidade que fica a 433 km de João Pessoa, no Sertão do estado. O suspeito de ter provocado a ocorrência é o filho dele. Uma criança de três anos teria ficado ferida.
De acordo com as informações da Polícia Militar, a PM atendia outra ocorrência próximo do local onde aconteceu o atropelamento, no Centro da cidade, quando foi chamada para checar o caso do ex-prefeito. Os detalhes da ocorrência ainda são apurados.
A vítima foi atropelada por uma caminhonete D-40, já localizada pela polícia. O suspeito de ter provocado o atropelamento é o filho da vítima, que até as 13h desta segunda ainda não havia sido encontrados pelas autoridades.
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi chamado para socorrer as vítimas, mas o ex-prefeito não resistiu e faleceu. Segundo a PM, a criança de três anos, qua acompanhava o ex-gestor, foi levada pelo Samu para o Hospital de Piancó, mas o estado de saúde dela não foi informado.
O caso deve ser repassado para a Polícia Civil, de forma que as causas do atropelamento sejam identificadas.
*Portal Correio

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Clima esquentou entre vereadores na Câmara da cidade de Bom Sucesso

CAM_05
Bené Belo
novo-texeira-e1401280615138
Novo Teixeira


Na recente sessão da Câmara de vereadores da cidade de Bom Sucesso, o destaque ficou por conta do “conflito argumentativo” entre dois parlamentares. Bené (PPS) e Novo Teixeira (DEM) que acaloraram o ambiente.
Houve troca de farpas entre os dois e até acusações de práticas políticas erradas.
Os vereadores ainda em meio a sessão afirmaram que poderiam acionar a justiça um contra o outro.

Fonte: Blog do Clinton Medeiros

Casal é morto a golpes de foice pelo ex-genro em residência no Sertão da PB




 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um homem de 52 anos e a esposa dele, de 37, foram assassinados a golpes de foice neste domingo (24) na comunidade Mãe Rainha, Zona Rural de Cajazeiras, a 468 km de João Pessoa/PB.
Segundo informações do agente Edglei, da Delegacia Distrital de Polícia Civil de Cajazeiras, o autor do crime seria genro das vítimas. O casal foi morto com golpes em vários locais como cabeça, braços e abdômen, na própria residência. “Recebemos informações de que o criminoso estaria separado da mulher. Ele teria se dirigido a um ‘forró’ na intenção de encontrar o possível novo companheiro dela. Não o localizando, foi de encontro aos sogros e cometeu o duplo assassinato”, contou o agente.
Duas crianças estavam na casa e, ao presenciarem o crime, tentaram impedi-lo. O suspeito, por pouco, não os mata também, causando alguns ferimentos, principalmente nas mãos. Elas foram socorridas pelo Samu e conduzidas para o Hospital Regional de Cajazeiras.
Quando a Polícia Militar se dirigia ao local, o assassino conseguiu fugir a pé. Diligências estão sendo feitas para encontrá-lo. Agentes do Instituto de Polícia Científica estiveram no local realizando as devidas averiguações. A ex-mulher do suspeito, filha do casal, também não foi localizada.
Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Patos.

Portal Correio
Foto: Sertão da Paraíba