Seguidores

sábado, 25 de outubro de 2014

PT entra com ações no TSE, no STF e no Ministério Público Eleitoral contra revista


http://og.infg.com.br/in/14350693-410-cb3/FT1086A/420/2014-762856199-2014102429904.jpg_20141024.jpg
Rui Falcão, está no Rio e afirmou que o partido não vai pedir a retirada da revista de circulação, mas quer impedir a publicidade da publicação em rádios, TV e outdoor. Segundo ele, isto configuraria propaganda eleitoral negativa - Marcos Tristão / Agência O Globo



Mais cedo, ministro do TSE negou pedido de Dilma para suspender veiculação de reportagem da ‘Veja’

por
/ Atualizado



RIO — O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou nesta sexta-feira que o partido entrou com representações contra a revista “Veja” no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no Ministério Público Eleitoral (MPE) e no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele disse que a legenda não pedirá a retirada de circulação da reportagem em que o doleiro Alberto Youssef teria afirmado, em delação premiada à Polícia Federal, que o ex-presidente Lula e a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) saberiam do esquema de corrupção na Petrobras. Mais cedo, o ministro do TSE negou o pedido de liminar feito pela campanha da presidente para a retirada da publicação da reportagem da revista, publicada no site e no Facebook. Falcão também descartou a possibilidade de Lula e Dilma estarem envolvidos no escândalo da empresa.
Veja Também
Segundo o presidente do partido, nesta sexta-feira o PT entrou, no TSE, com um pedido de direito de resposta contra a “Veja” e seu site, além de outro para impedir qualquer publicidade da revista em rádio, TV ou outdoor, porque isso, segundo ele, configuraria propaganda eleitoral negativa. No MPE, o partido solicitou um procedimento investigativo para apurar abuso dos meios de comunicação (no caso, da revista) com a intenção de prejudicar a candidatura e desequilibrar o pleito. No STF, a sigla abriu uma representação penal de difamação, supostamente praticada pelo autor da matéria, contra o PT.
Além disso, afirmou Rui Falcão, o partido pediu providências à Procuradoria Geral da República quanto à eventual quebra de sigilo da delação premiado de Youssef pela “Veja”. Nesse caso, de acordo com ele, o PT solicitou que o partido tenha acesso aos depoimentos do doleiro nos quais estejam contidas denúncias contra petistas. Essa mesma solicitação foi encaminhada ao STF. E, por último, na esfera cível, o PT pediu indenização à revista, ainda sem valor determinado, por difamação.
— A capa da Veja mais parece uma peça eleitoral, uma matéria com um delegado fantasma e que depois é desmentida pelo próprio advogado (de Youssef). Nós não podemos tolerar que continue a ter tanta tentativa de interferência no processo eleitoral através de matérias caluniosas, mentirosas e totalmente sem fundamentos e sem fontes. Nós pedimos ao TSE direito de resposta, por se tratar de matéria inverídica, além de difamatória e caluniosa — disse Falcão.
O dirigente do partido, no entanto, acredita que a denúncia da revista não deva influenciar a votação de domingo nem o debate desta noite, entre Dilma e Aécio Neves (PSDB), na TV Globo. Um dos argumentos usados pelo presidente do PT é de que a reportagem não dá detalhes nem nomes aos personagens (com exceção de Yousseff). E lembra ainda o fato de o advogado do doleiro ter negado conhecimento do teor do diálogo em que seu cliente acusaria Dilma e Lula.
— Se (o assunto) vier no debate, vocês viram que nem o advogado que assistiu ao depoimento não tomou conhecimento de nada semelhante ao que foi dito na reportagem. Basta dizer isso. É uma reportagem que ele descreve que o cara senta, bota os cotovelos na mesa e fala com o delegado. Qual delegado? É tudo inominado. Não se sustenta — disse. — O jornalismo praticado pela revista é um jornalismo de esgoto, antigamente conhecido como jornalismo marrom. A reportagem mesmo diz que não há nenhuma prova, mas que essas provas aparecerão no futuro. Eu posso criar qualquer frase. Assim como descrever que ele (Youssef) botou os cotovelos na mesa... Ele (o repórter) estava lá na sala? — questionou.
Segundo Falcão, o partido quer ter acesso ao depoimento para tomar conhecimento do envolvimento de qualquer petista no esquema. Se for comprovado, será expulso da legenda. No entanto, garantiu o não envolvimento de Dilma e Lula no caso.
Publicidade
— Não queremos conviver corrupção. Mas, sim, descarto toda possibilidade de eles estarem envolvidos.
Falcão defendeu a proposta de regulação para imprensa para os serviços de concessão pública (TV e rádio), o que ele mesmo frisou não abranger a “Veja”
Segundo ele, a partir das 16h a candidata faz os últimos preparativos para o debate. Ele e toda a comitiva da presidente estão em um hotel na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ali, Dilma os coordenadores de campanha Miguel Rossetto e Aloizio Mercadante, além do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo estão hospedados. A estratégia para o encontro desta noite, segundo o presidente do PT, é um debate propositivo.

G1

Justiça da PB condena quatro réus presos na operação Laços de Sangue

 http://s03.video.glbimg.com/x360/3719598.jpg

Cinco réus foram julgados em Campina Grande, e quatro deles condenados.
Outros três réus devem ser julgados em dezembro deste ano.

Do G1 PB
Quatro dos cinco réus presos na operação 'Laços de Sangue' foram condenados na tarde desta sexta-feira (24). O julgamento que teve início na manhã da quinta-feira (23) aconteceu no  2º Tribunal do Júri de Campina Grande. Oito pessoas são acusadas de participar na morte do mototaxista Raimundo Erivan Batista, que foi executado a tiros no dia 6 de julho de 2001, na estrada que liga as cidades de Brejo dos Santos e Catolé do Rocha, Sertão paraibano.
Cinco acusados foram a júri e outros três devem ser julgados em dezembro deste ano. Foram condenados pelos crimes de homicídio e formação de quadrilha os réus Evandro Pimenta de Oliveira, pena de 22 anos; Marcelo Oliveira da Silva, 19 anos e três meses de prisão; e José Damião de Oliveira, 24 anos de prisão. Já Isac Cosme da Silva foi condenado a 1 ano e 6 meses de prisão por formação de quadrilha. O quinto réu, João Gomes da Silva, foi absolvido das acusações.
O mototaxista Raimundo Erivan Batista de Mesquita foi morto em julho de 2011, em Catolé do Rocha, no Sertão paraibano. No julgamento, estavam presentes os réus Marcelo Oliveira da Silva, Evandro Pimenta de Oliveira, João Gomes da Silva e Isac Gomes de Lira, que estavam presos desde que a operação foi deflagrada. Os outros quatro acusados permanecem foragidos, sendo que um dos réus julgados, José Damião de Oliveira, condenado a 24 anos de prisão, foi representado pelo advogado no tribunal.
Na quinta-feira, nenhuma testemunha de defesa e acusação compareceu ao fórum, mas foram apresentados vídeos com depoimentos de pessoas ouvidas pela polícia. O julgamento continuou no turno da noite, onde aconteceu a fase de debates entre acusação e defesa. No total, foram mais de cinco horas para o Ministério Público e os advogados dos réus apresentarem suas teses ao júri.
O júri foi suspenso por volta das 23h e os jurados foram encaminhados para um hotel na cidade, na presença de oficiais de justiça, onde passaram a madrugada incomunicáveis. O julgamento foi retomado por volta das 9h (horário local) desta sexta-feira.
A Operação 'Laços de Sangue' pôs fim a uma briga entre famílias que se estendeu por mais de 30 anos e resultou em pelo menos 100 mortes e investigou a atuação de pistoleiros em homicídios que seriam motivados por rixas entre famílias das cidades de Catolé do Rocha e Patos, no Sertão da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Ceará.
Relembre o Caso
A primeira parte da operação Laços de Sangue aconteceu em setembro de 2011 e prendeu pelo menos 15 integrantes dessas famílias com 18 armas, entre pistolas, escopetas e espingardas supostamente utilizadas nos assassinatos. Na época, o delegado André Rabelo disse ainda esperar prender mais suspeitos de envolvimento nos crimes. Após a realização da operação, juízes e delegados envolvidos nas investigações passaram a receber ameaças de morte, o que motivou o Tribunal de Justiça a solicitar reforço na segurança.
Em novembro de 2011, a segunda parte da operação cumpriu quatro mandados de prisão na cidade de Catolé do Rocha, localizada a 411 km de João Pessoa e três homens e uma mulher da mesma família foram presos, todos suspeitos de integrar grupos de extermínio.
Em dezembro de 2011, o Ministério Público da Paraíba denunciou nove suspeitos de participação em dois grupos que seriam responsáveis por 95 homicídios, todos motivados por uma rixa entre famílias. A denúncia foi apresentada por promotores do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco).
A primeira audiência da Operação Laços de Sangue aconteceu no dia 12 de abril de 2012 no Fórum Miguel Sátiro, em Patos, cidade do Sertão paraibano. Cinco testemunhas de acusação foram ouvidas e, devido à ausência de uma testemunha que estava sob proteção judicial, uma outra audiência foi marcada para ouvir também dezesseis testemunhas de defesa.
Em agosto de 2013, três pessoas presas durante a operação foram condenadas após um julgamento que aconteceu no 2º Tribunal do Juri em João Pessoa. Um homem foi condenado a 18 anos e seis meses pelo crime de homicídio e duas mulheres foram condenadas a 24 anos e três meses por homicídio e formação de quadrilha. Outros dois réus, que também estavam presos, foram absolvidos.

G1 PB

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Delegado ouve, em Pombal, testemunhas da ação que resultou na morte de duas pessoas em Bom Sucesso

Delegado ouve, em Pombal, testemunhas da ação que resultou na morte de duas pessoas em Bom Sucesso


Publicado em 23.10.2014
A Polícia Civil de Pombal começou ouvir testemunhas sobre o caso que resultou nas mortes de um estudante e um funcionário público acontecido na cidade de Bom Sucesso (RELEMBRE O CASO).
O fato foi registrado no dia 16 de outubro, resultado de uma ação desastrosa praticada por uma equipe de policiais comandada pelo delegado Jorge Luiz, titular na cidade de Catolé do Rocha.
Tudo aconteceu, segundo o que consta, às 15h quando os agentes realizavam um trabalho investigativo e ao entrarem em Bom Sucesso identificaram dois populares em uma motocicleta sem capacetes, mas em atitude suspeita.
Os dois passaram a ser perseguidos e como não “teriam” obedecido a ordem de parada os policiais passaram a disparar contra eles.
Durante a ação um dos projeteis atingiu mortalmente Eudson Cosme de Lima (44), radiologista, que prestava serviço à maternidade daquela cidade e no momento se encontrava em uma oficina mecânica.
Já durante a perseguição foi baleado o estudante Silvanir de Sousa Saldanha (19), residente na comunidade rural de Caiçara daquele município (o carona da moto). Mesmo tendo sido socorrido não resistiu e morreu momentos depois.
O Delegado e os demais integrantes da equipe foram afastados até a conclusão do inquérito que está sendo conduzido pelo Delegado Seccional Silvio Rabelo.
Na manhã desta quinta-feira (23) prestou depoimento Eudson Cosme de Lima, proprietário do estabelecimento onde a vítima se encontrava quando foi atingida.
Também já foram ouvidas pessoas ligadas às vítimas que permanecem perplexas com a atitude inexplicável da polícia Civil, que culminou em tragédia.
O delegado Sylvio Rabelo (FOTO) disse que a atitude praticada será investigada e diante do exposto quem for responsável responderá pelos atos. O interesse é manter a imagem da Polícia Civil e o seu importante papel institucional.


 

Marcelino Neto - LIBERDADE PB

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Pesquisas mostram Dilma a frente de Aécio, Ibope e Datafolha

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ--qqg4zsUGFyOhLvU-KCfU8Offsqq9u1-AcHO5lCy0VDP9RXxvg


Dilma tem 54%, e Aécio, 46% dos votos válidos, diz pesquisa Ibope

Levantamento com 3.010 eleitores foi feito entre os dias 20 e 22 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 54%
- Aécio Neves (PSDB): 46%
Ibope - 23.10 (Foto: Arte/G1)
Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo".
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 41%
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 3%
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014.
Rejeição
O Ibope perguntou, independentemente da intenção de voto, em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. Veja os números:
Aécio - 42%
Dilma - 36%
Expectativa de vitória
O Ibope também perguntou aos entrevistados quem eles acham que será o próximo presidente da República, independentemente da intenção de voto. Para 51%, Dilma sairá vitoriosa; 38% acreditam que Aécio ganhará; 10% não sabem ou não responderam.
1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).

Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Levantamento com 9.910 eleitores foi feito nos dias 22 e 23 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%
Datafolha - 23.10 (Foto: Arte/G1)
Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem uma vantagem inédita sobre Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 22, Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Dilma Rousseff (PT): 48%
- Aécio Neves (PSDB): 42%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%
O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dia 22 e 23 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.
Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:
Dilma
46% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
37% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
39% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem
1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).

G1

Justiça determina que Estado convoque 824 suplentes da PM

Concurso é de 2005 e juiz afirma que convocação não compromete a LRF
Publicação: 2014-10-23 16:57:00 

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) determinou que o Governo do Estado convoque os 824 candidatos aprovados no concurso da Polícia Militar. A decisão, do juiz Cícero Martins, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal.

A decisão atende o pedido feito pela Associação dos Praças da Polícia Militar do RN (Aspra-RN). De acordo com o magistrado, o Governo deve dar continuidade às etapas do concurso e inscrever os aprovados para o Curso de Formação de Soldados e, após o resultado, realizar a promoção dos aprovados ao cargo de soldados.
Alberto LeandroConcurso é de 2005 e juiz afirma que convocação não compromete a LRF

“Há orçamento para tanto, pois é obrigação do Estado, que não conseguiu concluir correta e legalmente o concurso, arcar com esse ônus que não comprometerá o chamado limite prudencial, já que haverá uma decisão judicial a respaldar o dispêndio”, explica o juiz. Segundo ele, embora o ingresso dos novos soldados na Polícia Militar não solucione os problemas da segurança pública, vai contribuir para que melhore.

Os resultados de todas as fases do concurso deverão ser publicados no Diário Oficial do Estado.
 
TRIBUNA DO NORTE

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

NOVA PESQUISA DIVULGADA HOJE: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Pesquisa indica candidatos tecnicamente empatados


22/10/2014 03h24 - Atualizado em 22/10/2014 13h24

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Levantamento com 4.355 eleitores foi feito nesta terça (21).
Candidatos seguem em empate técnico; margem de erro é de dois pontos.

Do G1, em São Paulo
Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.
Datafolha - 22.10 (Foto: Arte/G1)
A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 20, o resultado foi o mesmo: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Dilma Rousseff (PT): 47%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 4%
O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.
Segundo o Datafolha, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Entre os eleitores de Aécio, 78% acham que o tucano será o vencedor neste segundo turno.
Segmentos sociais
Nos segmentos sociais, a pesquisa mostra um percentual maior da petista entre as mulheres (ela tem a preferência de 47%) e no grupo das pessoas que recebem até dois salários mínimos (53% de preferência).

Aécio aparece na frente entre os que têm ensino superior (54%) e entre os que ganham acima de dez salários mínimos (59%).
Interesse
O instituto também perguntou se o eleitor tem grande interesse pela eleição: 50% responderam "sim", contra 39% do registrado no fim de agosto.
Economia
O Datafolha detectou que os eleitores não estão mais tão pessimistas com a economia do país e diz que isso ajuda a explicar a reação de Dilma na corrida presidencial neste segundo turno.
De acordo com a pesquisa, 31% acham que a inflação vai aumentar - esse índice é inferior aos registrados em setembro (50%) e em abril (64%). Segundo o instituto, 35% disseram que a inflação ficará como está e 21%, que ela vai diminuir.
Com relação ao desemprego, 33% acham que vai ficar estável; 31%, reduzir, e 26%, aumentar. De acordo com o Datafolha, 44% responderam que a economia do país vai melhorar; 33%, que vai ficar como está, e 15%, piorar.
Agressividade
O Datafolha também perguntou ao eleitor sobre a agressividade na campanha eleitoral: 71% criticaram a agressidade. Para 36% dos eleitores, Aécio é o mais agressivo neste segundo turno; 24% acham que Dilma é a mais agressiva.

uarta-feira, 22/10/2014, às 17:35, por Rosanne D'Agostino

Datafolha para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, região e porte do município

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (22) mostra Dilma Rousseff (PT) com 52% das intenções de votos válidos e Aécio Neves (PSDB) com 48%. Os candidatos estão empatados tecnicamente no segundo turno da corrida para a Presidência da República.
Segundo a pesquisa, Dilma aparece na frente entre o eleitorado feminino.datafolha sexo



Entre os eleitores mais jovens (16 a 24 anos), Aécio tem 55%. Já Dilma tem 55% entre quem tem de 45 a 59 anos.arte datafolha idade



Aécio aparece na frente entre os eleitores com ensino superior e Dilma, entre os que têm o ensino fundamental.arte escolaridade datafolha



Com relação à faixa de renda, Dilma lidera entre os eleitores com até 2 salários mínimos; Aécio aparece na frente entre os eleitores com mais de 5 salários mínimos.Arte datafolha renda



Nas regiões, Dilma tem oscilado positivamente no Sudeste.Arte datafolha região



arte datafolha porte do município
Em cidades de Região Metropolitana, Dilma foi de 50% a 53%. No interior, Aécio oscilou numericamente de 47% a 48%.


A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Folha de S.Paulo". O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.

G1


Menina morre após descer de ônibus escolar e sofrer queda, na zona rural de Alexandria/RN

Ilustrativa
Uma menina de apenas 07 anos de idade, residente o Sítio Piató, zona rural de Alexandria/RN, morreu no fim da tarde desta terça-feira (21), por volta das 17:40 horas, no Sítio Riacho do Meio, zona rural do município de Alexandria.


De acordo com informações a criança que se encontrava em companhia da mãe após descer do ônibus escolar, teria tropeçado e caído sobre o solo e provavelmente ter quebrado o pescoço, sendo para o hospital local, mas já chegou sem vida na unidade hospitalar. 
O corpo foi encaminhado ao ITEP/RN para exames de necropsia, para apontar a real causa do óbito.
O Dr. José Célio, Delegado Regional de Polícia civil de Alexandria, ainda não ouviu o motorista e nem familiares da vítima, devido ao estado emocional em que se encontram.
O ônibus escolar foi apreendido para ser periciado e ninguém soube informar se o veículo estava parado ou em movimento, só após a conclusão do competente inquérito policial deverá ser esclarecido como realmente o sinistro ocorreu.
 
Nosso Paraná RN

Riacho da Cruz/RN: quarteto rouba agência dos correios

Na tarde desta terça-feira(21), por volta das 14h:45min, quatro bandidos armados chegaram a pé e adentraram na agência dos correios da cidade de Riacho da Cruz/RN, fecharam as portas e fizeram clientes reféns  e anunciaram o roubo, subtraindo o dinheiro da agencia, após a ação delituosa , na fuga ainda levaram uma motoneta Honda biz, de cor preta, tomando destino ignorado.
A Polícia  foi acionada, realizou buscas e ninguém foi identificado e nem preso.
A quantia levada pelos larápios não foi revelada.
A Polícia Federal é responsável pelas investigações.
 
Nosso Paraná RN

Assistente social protesta, cobra ambulância UTI em Hospital de Sousa e corta bolo de aniversário

O assessor de comunicação do HRS, Alex Alves, o Hospital possui duas ambulâncias básicas que dão suporte à população.


Bolo de aniversário de um ano da falta de ambulância UTI no HRS (Foto: DS)
Na manhã desta terça-feira (21) o Assistente Social do Hospital Regional de Sousa (HRS), Francisco Luciano Caetano Sobrinho, mais conhecido como “Luciano Caetano” partiu um bolo, comprou refrigerantes e salgados para protestar contra o aniversário de um ano da falta de ambulância da UTI no Hospital Regional de Sousa. Centenas de pessoas compareceram ao protesto que aconteceu no centro da cidade.

Durante o ato público, realizado na Praça do Calçadão, os organizadores do protesto distribuíram fatias de bolo à população, para lembrar um ano da falta de ambulância UTI no HRS. O veículo apresentou defeito no dia 21 de outubro de 2013.

De acordo com Luciano Caetano que é deficiente visual, é necessário que essa ambulância chegue o quanto antes ao para atender aos pacientes, pois o HRS é responsável pelo atendimento de todos os municípios da região.

http://www.diariodosertao.com.br/webroot/img/upload/images/Outubro2/luciano_caetano_bolo_aniversario_ambulancia_hrs7.jpg

O outro lado
O assessor de comunicação do HRS, Alex Alves, afirmou que a ambulância está sendo consertada, mas não tem previsão para entrega, pois são necessárias peças importadas de outros países.

Ainda segundo Alex Alves, o Hospital Regional possui duas ambulâncias básicas que dão suporte à população. Além disso, o Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu) também auxilia nas transferências dos pacientes.

Fonte: Diario do Sertão