Seguidores

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Açude do Carneiro que é para abastecer 5 cidades, está Abandonado Pelas Autoridades

Açude do Carneiro em Jericó está Abandonado Pelas Autoridades



                                         Fotos:Domício Filho (Senhor Nicácio Vidal, Pescador)

 Desde o ano de 2011, o senhor Nicácio Vidal de Negreiros presidente da colônia de pescadores do açude do Carneiro, vem fazendo apelos e reivindicações, para que as autoridades estaduais, possa fazer uma manutenção no açude que já há muito tempo vem apresentando problemas graves de infra-estrutura.
 Mesmo com vários apelos e reivindicações junto a imprensa, até hoje não se tinha sido tomado nenhuma providência.
 Confira mais fotos:
Talvez as autoridades estaduais, não tenham aprendido com a tragédia na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul, onde só depois do fato lamentável ter ocorrido, é que em todo Brasil as autoridades começaram um trabalho de prevenção junto as boates.Também não podemos nunca esquecer que na Paraíba, tivemos em 17 de Junho de 2004, aquela tragédia de Barragem de Camará, que se localizava na divisa dos municípios de Alagoa Nova e Areia, que tinha capacidade de 26 milhões de metros cúbicos de água.Na tragédia de Camará, 300 pessoas ficaram desabrigadas,cerca de 200 casa semi ou totalmente destruídas, além de alguns mortos.No dia da tragédia, a Barragem de Camará estava com 85% por cento da sua capacidade, ou seja, 17 milhões de metros cúbicos.As cidades ficaram praticamente destruídas e alagadas, trazendo um prejuízo enorme para toda aquela região.Em Camará, um buraco de 20 metros na parede de concreto foi a causa do rompimento, até hoje nenhuma autoridade foi punida,e como sempre, ficou o jogo do empurra empurra e só quem saiu perdendo foram as pessoas atingidas.
No caso do açude do Carneiro, que tem capacidade de 31 milhões 285 mil, 875  metros cúbicos de água, falta manutenção em toda extensão da parede do balde, que está repleta de plantas, tanto na parte de dentro, como por fora. Em cima do balde, rachadoras profundas, que causaram infiltrações que culminaram em verdadeiras crateras na parte externa da parede do açude.Por falta de manutenção, as canaletas não estão servindo para escoar as águas que já caíram e que ainda podem cair devido o período chuvosa que já começou em nossa região.Plantas enormes nasceram, e a parede do açude,parece mais com um floresta, onde pode-se encontrar várias espécies de árvores.Onde antigamente tinha o nome PROJETO CANAÃ, posteriormente o nome do açude CARNEIRO, as letras ou estão praticamente destruídas, ou cobertas de matos. O projeto Canaã, que foi implantado pelo ex-governador Wilson Braga, responsável pela construção do açude Carneiro, era e foi na época uma redenção para os agricultores de várias partes da Paraíba que queriam cultivar a terra e permanecer no campo.Também foi implantado colônias de pescadores que implementaram projetos de piscicultura.Um canal foi construído já no governo de José Maranhão,mas foi destruído pela inoperância daqueles que se desfrutam com a indústria de seca,ou da dependência do homem do campo aos políticos de plantão.
Parece que DEUS usando de misericórdia ainda não abriu as comportas do Céu derramando as bençãos  da chuva em grande escala, para que os moradores das cidades de JERICÓ e Mato-Grosso, não possam sofrer com um possível arrombamento daquele açude.Açude esse que abastece as cidades de Jericó,Lagoa,Mato-Grosso,Brejo dos Santos e Bom-Sucesso. Hoje o abastecimento dessas cidades,foi interrompido pela baixa quantidade de água, tendo em vista que  o Carneiro está hoje com apenas 1 milhão, 55 mil,  708 metros cúbicos de água.
Esperamos que os reparos e manutenção sejam feitos, para quando as chuvas começarem a cair em grande quantidade, o açude do Carneiro permaneça sendo o orgulho de nossa região, trazendo benefícios aos que dele precisa.
O açude do Carneiro pede SOCORRO.
CLICK PARA VER MAIS FOTOS




















































                                                 Fotos Domício Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário