Seguidores

CIED

CIED

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Comerciante é preso na PB suspeito de espancar e estuprar criança de sete anos

Crime ocorreu na cidade de Cajazeiras


Crime teria ocorrido na tarde do dia 18 de janeiro. Menor foi atraído para uma casa abandonada e estuprado mediante ameaças e violência. Suspeito foi encaminhado para o Presídio Regional de Cajazeiras


Um comerciante de 35 anos de idade foi preso nesta quinta-feira (5), suspeito de ter espancado e estuprado uma criança de sete anos no município de Cajazeiras, no Sertão paraibano, distante cerca de 479,5 km de João Pessoa. O crime teria ocorrido na tarde do dia 18 de janeiro, mas o comerciante nega ser o autor.


De acordo com a delegada da Polícia Civil de Cajazeiras, Ana Valdenice, o menor é amigo de um filho do suspeito, e isso teria facilitado o crime. “O suspeito tem um filho, também menor, que é amigo da vítima. Ele se aproveitou da situação e a partir daí iniciou os contatos”, disse.

No dia do crime, o comerciante estaria bebendo em um bar da cidade quando viu a vítima. Ele teria abordado a criança e oferecido dinheiro para que o menino o acompanhasse até uma casa. 

“Ele viu o garoto passar pela rua e o abordou. Deu R$ 1 para o menino e pediu que ele o acompanhasse. O suspeito levou o menor para uma casa abandonada que fica próxima ao estádio Perpetão, ameaçou a criança e praticou o ato sexual mediante violência”, afirmou a delegada.

Após ouvir testemunhas e o depoimento do menino, a polícia começou as investigações e solicitou um mandado de prisão contra o comerciante. “Quando tomamos conhecimento do fato foram iniciadas as investigações. Ouvimos várias testemunhas e o menino de sete anos, que se encontra abalado psicologicamente. Identificamos o suspeito e solicitamos a prisão preventiva”, falou Ana Valdenice. 

Segundo a delegada, o menino se encontra em um abrigo para crianças, sendo atendido por assistente social e psicólogos.

O suspeito, que nega a autoria do crime, foi preso dentro de casa e levado para a Delegacia da Polícia Civil de Cajazeiras, onde realizou exames de corpo de delito e foi encaminhado ao Presídio Regional de Cajazeiras.


Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário