Seguidores

CIED

CIED

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Em nota, vereadores de Brejo, repudiam ausência de parlamentares da situação em sessão que trataria de concursados demitidos

Uma sessão extraordinária solicitada pelo requerimento 001/2017 assinado pela bancada de vereadores da oposição deixou de ser realizada na manhã de sexta-feira passada (27), por ausência de quatro parlamentares situacionistas.
Na sessão seria debatido o polêmico decreto 003/2017, do prefeito Lauri Ferreira (PSDB), que dispensa todos os concursados que não foram classificados dentro das vagas imediatas, os chamados, reservas, porém, foram convocados e empossados pelo gestor anterior. O concurso foi realizado em fevereiro de 2016.
Diante da falta de quórum, a reunião teve de ser cancelada e não há previsão para  a realização de uma nova sessão com essa pauta.
Os faltosos não enviaram justificativa o que provocou indignação por parte do público presente e também dos vereadores da oposição. O assunto também foi um dos mais comentados no Facebook e em grupos do WhatsApp.
No início da tarde, a bancada de parlamentares que faz oposição ao prefeito divulgou uma nota de repúdio lamentando a falta de zelo pelos servidores e acusando os colegas de estarem a serviço do prefeito, chamando de arbitrárias as medidas do alcaide municipal.
– Repudiamos de forma veemente a atitude dos demais membros do Poder Legislativo   que se quedaram diante do Chefe do Executivo, os quais, de forma desfavorável, negaram-se participar da Sessão extraordinária, diz um trecho da nota.
– É ainda mais lamentável saber que os colegas, que deveriam zelar pelos servidores e por toda coletividade, nada fizeram diante de medidas arbitrarias e ilegais tomadas pelo Executivo através do Decreto Lei 003/2017; parte dessa comuna apenas fugiu diante da luta em defesa do povo, diz outra parte da nota.
Assinam a nota os vereadores, Noinho, Chiquinho de Obadias, Sueldo Miranda e Helinho, todos do PT do B.
NOTA DE REPÚDIO
 Os vereadores, que abaixo subscrevem, membros do Poder Legislativo Mirim, repudiam de forma veemente a atitude dos demais membros do Poder Legislativo   que se quedaram diante do Chefe do Executivo, os quais, de forma desfavorável, negaram-se participar da Sessão extraordinária protocolada e convocada para esse dia 27 de janeiro de 2017.
           É ainda mais lamentável saber que os colegas, que deveriam zelar pelos servidores e por toda coletividade, nada fizeram diante de medidas arbitrarias e ilegais tomadas pelo Executivo através do Decreto Lei 003\2017; parte dessa comuna apenas fugiu diante da luta em defesa do povo .
          Por estas e outras razões, os vereadores presentes na sessão extraordinária ocorrida na sede da Câmara Municipal na manhã deste dia 27 de janeiro de 2017 , reafirmam a sua posição contrária a qualquer ato  normativo do Poder Executivo que   exorbite  os limites de delegação Legislativa .
         Reforçamos de forma incondicional nosso compromisso de luta na defesa dos direitos dos servidores, a fim de que sejam resguardadas as suas funções e o retorno ao trabalho.

       Atenciosamente os que abaixo subscrevem.
Fonte: Informe Noticia IN1

Nenhum comentário:

Postar um comentário